X

Archive for Notícias

Crianças lutam contra leucemia e sonham com a cura

Ah nossos bebês! São tantos! E vão renascendo a cada dia! Hoje foi o dia do Lucas Alexandre. Você pode ajudar nestes renascimentos. Sabe como? Doando medula. Faça seu cadastro! Quer ajudar? Entre em contato com a gente por meio da página do Pró Medula no Facebook, do site www.promedula.com.br ou fale com um dos nossos voluntários. Pode me ligar: 24-99299-4052 (Leticia Muniz). Quanto mais cadastro fizermos, mais vidas modemos salvar. Vem com a gente!

Crianças lutam contra leucemia e sonham com a cura

Laura Tizzo /Especial para o Correio
Via Correio Brasiliense

A vontade de vencer de vez a leucemia de Lucas Alexandre é a mesma de Vivi Cunha, que tem apenas 2 anos. Ela já passou pelo transplante de medula óssea em outubro; ele vai passar pela mesma cirurgia nesta manhã, aos 6 anos

Lucas

O pequeno Lucas Alexandre completou 6 anos no mês passado, mas é hoje que ele comemora o início de uma nova fase de vida. Depois de meses de espera, a criança — que já tem grandes histórias para contar quando for adulta —passará na manhã desta quinta-feira (12) pelo tão aguardado transplante de medula óssea. A leucemia linfoide aguda (LLA) foi descoberta quando Lucas tinha apenas dois anos, em setembro de 2012. Nos dois anos seguintes, passou por quimioterapia e, segundo a mãe, Fabíola Gomes, 37, o torcedor do fluminense, apaixonado pelo espaço sideral, apresentou boa resposta ao tratamento. Read More »

Pró-Medula: três anos dedicados à vida.

Gabriela Mesquita acompanha o grupo durante campanha de conscientização

Gabriela Mesquita acompanha o grupo durante campanha de conscientização

Um sonho na cabeça e um desejo enorme de ajudar outras pessoas. Há três anos isso era tudo o que um grupo de amigas, médicas, tinha. Trabalhando em hospitais elas viam de perto toda a dificuldade dos pacientes portadores de inúmeras doenças mas, especialmente, os portadores de leucemia e pelo menos outras 70 doenças do sangue que só podem ser curadas por meio de um transplante de medula óssea. O número de pacientes era enorme e a chance de encontrar um doador compatível era assustadora: uma em cada cem mil!

Juntas elas decidiram dar o primeiro passo para formar uma corrente de solidariedade: criaram um grupo que divulgada todas essas dificuldades nas redes sociais. Foi pouco tempo até que Furnas mostrou interesse pelo trabalho e decidiu apoiar o projeto. Assim nascia o Pró-Medula. O grupo de multiplicou rápido e em três anos, duas médicas mobilizaram milhares de voluntários que atuam em todo o Brasil em uma enorme rede de solidariedade. Em três anos já foram mais de 30 mil novos cadastros de doadores de medula e incontáveis vidas salvas. Read More »

Corrente do bem

Hoje recebemos esta notícia maravilhosa e tão esperada de um paciente que está internado à espera de um transplante de medula óssea:

"Hoje tivemos a notícia de que fomos abençoados, porque foi encontrado um doador de medula 100% compatível. Glória a Deus ! Agora temos que aguardar um tempo até tudo se resolver e poder partir para o transplante. Meu filho Gustavo fica como alternativa, apenas no caso de algo não sair como esperado. Mas eu creio que o tempo de Deus é o perfeito e a maneira de Deus a melhor. Por isso entrego tudo nas mãos dele e sigo em frente sentindo seu amor e seu apoio. Obrigado Senhor".

Você faz ideia do tamanho desta dádiva para ambas as partes? Para um doador, acredito, é uma grande bênção ser compatível com alguém que está ali, esperando por um transplante. Mas imagine o que é para um pai, para uma mãe, receber a notícia: "Achamos um doador"!. São duas vidas salvas. A do paciente e a sua, doador, que deu vida para uma pessoa que aguardava há tanto tempo por uma única notícia, presa a um único fio de esperança.

O que para você foi só um gesto de solidariedade, para quem estava na fila, sua medula é a diferença entre a vida e a morte. Hoje há mais de 1.500 pessoas esperando por um transplante de medula no Brasil. A chance de encontrar um doador compatível é de uma em cem mil. Agora imagine você o que é estar esperando por uma cura que está nas mãos da uma pessoa que você não conhece.

Juntos temos conseguido mover uma onda de solidariedade pelo Brasil. Somos formiguinhas trabalhando para salvar vidas. Quanto mais pessoas fizerem o cadastro de medula, maiores são as chances de um paciente encontrar um doador compatível. Venha com a gente! O cadastro é muito simples! Poucos mililitros de sangue podem salvar vidas!  Separei este espaço hoje para homenagear alguns dos nossos voluntários. Meu, nosso, muito obrigado a vocês e a tantos outros que vêm fazendo parte desta corrente!!!

Leticia

doação1 doaçao2 doação3 doação4 doação5 doaçao6 doação7 doação8 doação9 doação10 doação11 doação12 doação13 Doação14 doação15 doação16 doação17 Doação18 doação19

Hoje

Saiba como ser um doador de medula

medulaA fila dos pacientes que esperam por um transplante de medula óssea no Brasil é preocupante. Hoje há 1.570 pessoas com esperanças de encontrar um doador compatível e também um leito disponível no Sistema Único de Saúde (SUS). Para ajudar a diminuir esse número, os voluntários do Pró-Medula realizam caravanas por todo o Brasil. Para mais informações basta ligar para (24) 99299-4052.

Em 2014, foram realizados 2.013 transplantes de medula óssea, 202 procedimentos a mais do que no ano anterior. De acordo com o último dado Irodat (International registry on organ donation and transplantation), com informações de 2013, o Brasil está em terceiro lugar no número de cadastro do doadores, atrás dos Estados Unidos e Alemanha. No DF, em 2014, todos os transplantes realizados foram com a medula do próprio paciente.

Essa decisão geralmente é tomada após a falta de doadores na família. As chances de encontrar um doador ideal entre irmãos - de mesmo pai e mãe - é de 25%. Caso não haja um familiar compatível, o paciente pode tentar o procedimento com a própria medula. Quando a opção não rende bons resultados, a solução é recorrer ao Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) ou aos do exterior. O cadastro nacional conta com 3,5 milhões de candidatos a doação e os internacionais com 21 milhões. Read More »

Uma história com fim feliz. Ou seria um recomeço?

DSC_2466Cada dia que passa mais novidades aparecem para ajudar os pacientes que são apoiados pelo Pró-Medula. Na última semana tivemos o prazer de palestrar sobre a doação de Medula Óssea durante a solenidade de comemoração pelos 25 anos do 26º Batalhão da PM, em Petrópolis. O Casal Leise Mello e Eduardo Coutinho contaram um pouco da sua história de luta. Eles descobriram, há alguns anos que sua filha Letícia, então com 10 anos de idade, estava com leucemia Linfóide Aguda. A batalha dos dois começou ali. "Minha filha começou a sentir muitas dores de cabeça. Eu, que tive descolamento de retina, acreditei que ela tivesse a mesma coisa e a levei a um oftalmologista. depois de exames, nada foi diagnosticado", explica Leise. Read More »

Voluntários nos 25 anos da Polícia Militar

DSC_2102Uma solenidade realizada na última semana marcou as comemorações pelo jubileu de prata do 26º Batalhão de Polícia Militar, além das homenagens aos policiais que mais se destacaram no último semestre. A corporação, que conta com quase 400 agentes, vem obtendo destaque nas avaliações da Secretaria estadual de Segurança Pública pelo seu desempenho, principalmente no que diz respeito às apreensões de drogas.
Durante a solenidade, os policiais assistiram uma palestra proferida pelos representantes do grupo voluntário Pró-Medula. O grupo falou sobre a importância do cadastro para a doação de medula óssea. O casal Leise e Eduardo Mello falou um pouco sobre a experiência de ter um filho na fila para um transplante. “Aos dez anos de idade nossa filha, Letícia, foi diagnosticada com leucemia. A partir daquele dia minha vida mudou e mudou para sempre. Nossa filha estava na fila e a cura dependia de uma pessoa que não conhecíamos. Neste período minha esposa descobriu que estava grávida e, após o nascimento, fizemos os exames no nosso bebê e descobrimos que Luísa era 100% compatível com a Letícia. O sangue do cordão umbilical foi colhido e guardado. Depois de muitas sessões de quimioterapia, ela ficou curada. Hoje Letícia estuda para prestar o vestibular para medicina e tenho certeza que, tanto ela, quanto nós, temos uma missão para a vida toda, que é a de nos dedicar para esta causa”, contou Eduardo Mello. Read More »

Voluntários em ação!

doaçãoO grupo voluntário Pró-Medula realizou, no último dia 27, uma caravana para levar petropolitanos até o Hemorio, na capital, para doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea. Ao todo, 20 petropolitanos participaram da ação, que também destinou sangue para pacientes que estão internados no Instituto Nacional do Câncer (Inca). O objetivo do Pró-Medula é aumentar o número de pessoas cadastradas no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME), aumentando as chances de um paciente receber o transplante de medula óssea.
De acordo com dados do Ministério da Saúde, hoje, mais de 1,5 mil pessoas esperam por um transplante de medula óssea no Brasil. O número é considerado preocupante, já que as chances de encontrar um doador compatível são de uma em cem mil. O objetivo do trabalho desenvolvido pelo Pró-Medula em todo o país é subir o número de doadores cadastrados e aumentar as chances de compatibilidade. "Há muitas pessoas esperando pelo transplante. Para muitos, essa é a única chance de cura. E esta cura está nas mãos de uma pessoa desconhecida. Depende unicamente da boa vontade do outro. Significa que quanto mais conscientizamos, mais levamos pessoas para o cadastro, maiores as chances desses pacientes", explica a relações-públicas do grupo Pró-Medula, Leticia Muniz. Read More »

1 2 3 4 5

CONTATO

Já é cadastrado? Clique aqui e mantenha suas informações pessoais atualizadas para facilitar
a doação em caso de compatibilidade.